Venezuela e Peru empatam sem gols no primeiro jogo da Copa América.

O VAR anulou 2 gols da equipe Peruana na partida em Porto Alegre, válida pelo grupo do Brasil.

Venezuela e Peru empatam sem gols no primeiro jogo da Copa América.

No primeiro dos cinco jogos que Porto Alegre irá sediar pela Copa América, o telão da Arena do Grêmio ficou em branco. Nem Paolo Guerrero foi capaz de tirar o 0 a 0 do placar entre Peru e Venezuela, na partida disputada neste sábado (15) e válida pelo Grupo A — o mesmo da Seleção Brasileira. Cabe aos gaúchos esperar que o próximo duelo, entre Uruguai e Japão, agendado para quinta-feira, traga mais emoções.

Assim como o futebol apresentado pelas duas equipes, o público não foi dos melhores. Com pouco mais de 13 mil pessoas presentes, inúmeras cadeiras ficaram vazias. Ainda assim, os peruanos se fizeram maioria e, com seis minutos, puderam comemorar um gol marcado por González. Mas o VAR assinalou impedimento no momento da cobrança de falta para a área venezuelana e invalidou o lance, para alívio do goleiro Fariñez, que havia falhado terrivelmente na saída pelo alto. A anulação fez com que a seleção vinotintoreagisse e tomasse as rédeas da partida. Aos 21, não fosse defesa de puro reflexo de Gallese, em chute à queima-roupa de Rondón, a Venezuela poderia ter saído na frente.

A resposta do Peru, que se limitava a contra-atacar, foi acionar seu capitão e maior artilheiro. Guerrero deu as caras aos 36, quando foi lançado, dominou a bola no peito e, de fora da área, bateu por cima do travessão. Logo a seguir, aos 41, cobrou falta no canto esquerdo à meia-altura, obrigando Fariñez a se esticar e espalmar para fora. Mesmo com o goleiro venezuelano inconfiável, soltando bolas dentro da área, o marcador seguiu intacto até o intervalo.

O segundo tempo foi aberto com a Venezuela tomando a iniciativa. No segundo minuto, Rondón levou perigo em falta rasteira, que passou raspando a trave. Aos 13, o rápido Savarino partiu em disparada pela direita, mas pecou na finalização. Os peruanos continuavam apostando nos contra-ataques e, em um deles, Farfán cabeceou para o fundo das redes, mas a arbitragem anulou o gol — e o VAR confirmou a marcação. O cronômetro marcava 17 minutos.

Aos poucos, o jogo foi caindo de qualidade, até que o zagueiro Luis Mago tratou de dar emoção à partida. Ao receber o segundo cartão amarelo, aos 28, deixou a Venezuela com um jogador a menos. A partir de então, iniciou-se um bombardeio do Peru. Aos 30, o goleiro Fariñez defendeu em cima da linha uma finalização de Guerrero. Instantes depois, espalmou chute de longe de Flores. O placar estava fadado a permanecer zerado.

Os dois times voltam a campo na próxima terça-feira (18). Às 18h30min, o Peru vai até o Maracanã, no Rio de Janeiro, para duelar com a Bolívia. Já a Venezuela enfrenta o Brasil, às 21h30min, na Fonte Nova, em Salvador.

COPA AMÉRICA — 1ª RODADA — GRUPO A — 15/6/2019

VENEZUELA (0)
Faríñez; Rosales, Chancellor, Mago e Villanueva; Moreno (Hernández, 32'/2º), Herrera, Rincón, Murillo (Soteldo, 38'/2º) e Savarino (Machís, 23'/2º); Rondón.
Técnico: Rafael Dudamel

PERU (0)
Gallese; Advíncula, Zambrano, Abram e Trauco; Tapia, Yotún (Polo, 21'/2º), Cueva (Flores, Int.) e González (Carrillo, 42'/2º); Farfán e Guerrero.
Técnico: Ricardo Gareca

Cartões amarelos: Mago, Herrera (V); Tapia, Carrillo (P)
Cartão vermelho: Mago (V)
Arbitragem: Wilmar Roldan, auxiliado por Alexander Guzmán e Jhon León (trio colombiano). VAR: Leodán Gonzalez (URU) 

Público: 13.370 torcedores
Renda: R$ 2.400.080
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre

PRÓXIMOS JOGOS — COPA AMÉRICA — 2ª RODADA

BOLÍVIA X PERU
TERÇA-FEIRA, 18/6/2019 — 18H30MIN

BRASIL X VENEZUELA
TERÇA-FEIRA, 18/6/2019 — 21H30MIN