Suspeitos de invadir celular de Moro serão interrogados em Brasília

Suspeitos de invadir celular de Moro serão interrogados em Brasília
Reprodução

Os quatro presos em uma operação da Polícia Federal deflagrada nesta terça-feira (23), suspeitos de terem envolvimento com a invasão do celular do ministro da Justiça Sérgio Moro, foram levados de avião para Brasília, onde serão interrogados.

Leia mais: PF deflagra operação e prende suspeitos de invadir celular de Moro

A operação, batizada pela PF de "Spoofing", foi autorizada pelo juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Criminal do Distrito Federal. 

Segundo a PF, o termo "Spoofing" é um tipo de falsificação tecnológica que procura enganar uma rede ou uma pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável quando, na realidade, não é.

Os suspeitos seriam hackers e teriam agido em conjunto para roubar informações do celular do ministro. Não está descartada a suspeita de que tenham envolvimento na invasão de aparelhos de outras autoridades.

Por meio de nota, a Polícia Federal afirmou que “a Operação Spoofing tinha o objetivo de desarticular organização criminosa que praticava crimes cibernéticos” e ressaltou que “as investigações seguem para que sejam apuradas todas as circunstâncias dos crimes praticados”.