Rio Grande do Sul tem piora e registra 13 regiões em bandeira Vermelha

Mais oito regiões foram classificadas na bandeira laranja no estado.

Rio Grande do Sul tem piora e registra 13 regiões em bandeira Vermelha
Mapa distanciamento social - Governo do Estado do RS

O mapa preliminar da 40° rodada do modelo do Distanciamento Controlado do Rio Grande do Sul classificou 13 regiões Covid em bandeira vermelha, duas a mais que na semana anterior. As outras oito regiões receberam bandeira laranja.

Entre os indicadores monitorados pelo sistema de enfrentamento à pandemia nesta semana, houve redução de 7% no número de pacientes confirmados com coronavírus em leitos clínicos, de 19% em novas hospitalizações, de 17% de casos ativos e 15% de óbitos pela doença. O único índice que apresentou elevação é o de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com 3%.

Conforme o governo do Estado, as regiões de Canoas, Novo Hamburgo, Taquara, Cruz Alta e Ijuí apresentaram piora em relação à classificação na semana passada, saindo de bandeira laranja para vermelha. Além dessas cinco regiões, as de Capão da Canoa, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa e Santo Ângelo se mantiveram na bandeira vermelha.

Já as regiões de Cachoeira do Sul, Erechim, Lajeado e Uruguaiana registraram melhora, passando da classificação vermelha para laranja nesta semana. As de Bagé, Caxias do Sul, Guaíba e Pelotas se mantiveram na bandeira laranja.

Cogestão

O sistema de cogestão regional, suspenso na primeira quinzena de dezembro, voltou a valer nessa última terça-feira. Até o momento, 18 das 21 regiões aderiram ao modelo, e adotam protocolos próprios, elaborados pelas associações regionais de cada região.

Os municípios e associações regionais podem apresentar, até as 6h de domingo, pedidos de reconsideração, que serão analisados para que as bandeiras definitivas sejam divulgadas na segunda-feira. A nova fase do Distanciamento Controlado passa a valer oficialmente na terça-feira.

Informação Rádio Guaiba