Morte de tenente da reserva da BM foi motivada por vingança em Viamão, diz polícia

Morte de tenente da reserva da BM foi motivada por vingança em Viamão, diz polícia

Segundo delegado, irmão do ex-policial militar teria se envolvido com usuária de drogas que não pagou traficantes. Dois suspeitos foram presos. Imagens mostram carro dos suspeitos seguindo o veículo da vítima Divulgação/Polícia Civil Para a Polícia Civil, a morte de um tenente da reserva da Brigada Militar, de 60 anos, em fevereiro, em Viamão, na Região Metropolitana de Porto Alegre, foi motivada por vingança. O inquérito deve ser concluído na semana que vem e enviado ao Judiciário.

 

De acordo com delegado responsável pelo caso, Guilherme Calderipe, dois homens foram presos por suspeita de matar o ex-policial militar. Um deles foi preso na quarta-feira (10) e o outro já cumpria pena na cadeia por outro crime. "O irmão da vítima se envolveu com uma usuária de drogas, essa usuária ficou devendo lá no ponto de tráfico. Aí, os traficantes foram atrás do irmão dele, queriam cobrar a dívida de droga da guria. O irmão dele não pagou, foi ameaçado, enfim, aí com as ameaças de morte, ele fugiu, saiu lá da região". Depois disso, segundo o delegado, os traficantes foram atrás do irmão, o ex-policial militar.

 

"Ameaçaram ele também, mas o cara, por ser policial militar aposentado, não aceitou as ameaças. Eles resolveram, então, se vingar. Monitoraram o lugar que ele estava trabalhando. Esperaram ele sair depois do trabalho, e seguiram ele. Imagens mostram o carro da vítima passando e logo depois o carro dos dois que foram lá matar ele", explica. O ex-policial militar foi morto a tiros no dia 21 de fevereiro, quando estava chegando em casa, no bairro Santa Isabel. O filho da vítima ouviu os disparos e foi socorrer o pai. O tenente chegou a ser levado para Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade, mas não resistiu.