Homem é condenado a 175 anos por cinco mortes em Eldorado do Sul

Chacina aconteceu em um bar, há três anos. Quatro pessoas respondem pelo crime, e primeiro julgamento aconteceu na quinta-feira (26).

Homem é condenado a 175 anos por cinco mortes em Eldorado do Sul

Chacina aconteceu em um bar, há três anos. Quatro pessoas respondem pelo crime, e primeiro julgamento aconteceu na quinta-feira (26). Chacina ocorreu em 2016, em um bar de Eldorado do Sul. Cinco homens foram mortos e um ficou ferido Paulo Ledur/RBS TV Wilian da Silva Garcia foi condenado a 175 anos de prisão por matar cinco pessoas e deixar um ferido em Eldorado do Sul, na Região Metropolitana de Porto Alegre. O julgamento aconteceu na quinta-feira (25), na Câmara de Vereadores da cidade. O condenado não pode apelar em liberdade. De acordo com o defensor público que atua em Eldorado do Sul, Eduardo Pereira Lima Zanini, a defesa "respeita a soberania do julgamento dos jurados", mas vai recorrer da pena aplicada pelo magistrado, por entender que ela não está adequada ao que diz o Código Penal. A chacina aconteceu na madrugada do dia em 2016, em um bar no bairro Cidade Verde. Wilian e mais três pessoas chegaram ao local, se identificaram como policiais, e depois, abriram fogo contra um grupo de homens. As vítimas foram: Dênis Fabiano Rodrigues Xavier, 27 anos; Gérson Darif dos Santos, 27; Wagner Carvalho da Silva, 32; Dan Menahen da Silveira Votnamis, 15; Mauricio de Souza, 25. Um sexto homem, que tinha 23 anos na época do crime, ficou ferido. A ação teve como motivação a busca pelo domínio do tráfico de drogas naquela região. Ainda de acordo com o Ministério Público, os acusados roubaram uma mochila e um par de tênis de uma das vítimas, além de um carro, usado para o deslocamento. Sem testemunhas O julgamento não teve testemunhas. O réu foi ouvido durante a manhã, e de tarde, acusação e defesa debateram. Os jurados acolheram todas as teses acusatórias. A condenação de Wilian ficou da seguinte forma: Cinco homicídios duplamente qualificados - pena de 30 anos por cada vítima Latrocínio tentado (contra a vítima que sobreviveu, mas teve os pertences roubados) - pena de 20 anos Receptação de veículo roubado em Viamão - pena de 2 anos e seis meses Condenação por integrar associação criminosa armada - pena de 3 anos O julgamento dos outros três réus do crime deverá ser realizado em agosto.