Combate e prevenção contra o coronavírus em condomínios

Combate e prevenção contra o coronavírus em condomínios

Em meio a alarmante situação que estamos passando, nós administradores de condomínios também precisamos nos adaptar e colaborar para a não propagação do coronavírus. Devemos tornar algumas ações um hábito. Orientar colaboradores e prestadores de serviços para se policiarem com algumas atitudes comuns do dia a dia. O povo brasileiro é, por natureza, muito caloroso, gosta de cumprimentar com abraço, beijo e aperto de mão. Neste momento precisamos ser responsáveis e mudar nossas atitudes, pois sabemos que uma das inúmeras formas de contágio é o contato físico. Algumas das atitudes abaixo podem ajudar a evitar a propagação do vírus.

1- Evitar aperto de mão, abraços ou beijos.
2- Ter sempre por perto álcool gel para a descontaminação das mãos.
3- Lavar as mãos várias vezes ao dia, se possível com sabonete bactericida. Dê preferência ao sabonete líquido e use toalha de papel descartáveis.
4- Se tossir ou respirar, sempre coloque seu braço ou algum lenço na frente, nunca a palma das mãos.

Ações que podem ser adotadas pelo condomínio.

  • Se possível, evitar as assembleias e reuniões de condomínio;
  • Sugerir que os eventos sejam cancelados em prol de uma menor circulação de pessoas no condomínio;
  • Instalação de dispensers automáticos com álcool gel 70º;
  • Assepsia periódica dos leitores biométricos com swabs de álcool isopropílico, que não danificam os equipamentos;
  • Disponibilização de álcool gel 70º aos moradores e visitantes nas clausuras de veículos das Portarias Sociais;
  • Interdição da área de lazer e brinquedoteca, academia, saunas, piscina coberta e todas as áreas fechadas, inicialmente por 30 dias, podendo se prorrogar;
  • Limpeza e descontaminação periódica a cada 2 horas em todos os elevadores e batentes;
  • Limpeza de portas, maçanetas, corrimão e outros pontos de grande manipulação;
  • Limpeza de aparelhos telefônicos, interfones, teclados, rádios de comunicação e tudo que é manipulado na guarita.

Sugerimos, em prol da coletividade, que casos positivos de testes ou constatação da doença sejam reportados, de modo que possamos agir de maneira protetiva para com os demais moradores. As informações serão mantidas em sigilo absoluto. Com simples ações podemos minimizar a propagação do vírus e virar essa página. [Síndico Profissional e Gestor Condominial, João Xavier]