Após dois anos de problemas, Viamão retoma manutenção da iluminação pública

Além da empresa contratada, prefeitura disponibilizou funcionários para os trabalhos

Após dois anos de problemas, Viamão retoma manutenção da iluminação pública

Vai ficar mais fácil enxergar o caminho de casa em Viamão. Principalmente, para quem mora nos bairros onde a manutenção da iluminação pública está precária. Conforme a reportagem mostrou em março, a falta de uma empresa responsável por este serviço estava deixando bairros na escuridão, além de gerar indignação entre moradores. Isso porque a taxa cobrada pela iluminação das ruas seguia vindo na conta todo mês. 

Agora, o cenário é diferente. Desde o mês passado, quatro caminhões têm trabalhado na troca de luminárias queimadas pela cidade. A ação é resultante da licitação que reestruturou o Departamento de Iluminação Pública (DIP) de Viamão.

— O processo licitatório começou no final do ano passado, queríamos as equipes trabalhando antes. Entretanto, questões de recurso atrasaram em dois meses o andamento do edital — explica o prefeito municipal, André Pacheco. 

21 mil pontos

Conforme o chefe do executivo, somente no primeiro mês de trabalho já foram atendidos 1.166 postes. O mês chuvoso atrapalhou o andamento dos serviços, mas o prefeito garante que, até o final do ano, a intenção é revisar todos os 21 mil pontos de iluminação do município da Região Metropolitana. 

— Futuramente, queremos instalar um sistema com lâmpadas de LED. Estes pontos seriam ligados a uma central, onde seria possível regular a intensidade da luz, além de saber quando e onde trocas seriam necessárias — projeto André.

Para dar conta da demanda acumulada pelo tempo em que a cidade ficou sem serviço de iluminação pública, a prefeitura colocou, junto das três equipes da empresa licitada, um time próprio do Executivo. O trabalho tem se estendido até a noite, garante o prefeito. A meta é que sejam atendidos, por dia, ao menos 200 pontos.

Segurança é essencial, apontam moradores

Para quem vê os caminhões com braço mecânico voltando a levar funcionários ao alto dos postes, a sensação mais citada é a segurança. O comercialmente Manoel Guimarães, 56 anos, cita que "mesmo que não haja hora para os criminoso agirem", as ruas bem iluminadas ajudam a inibir a violência.

— Muito bom ver este trabalho sendo retomado — comemora o morador.

Morador do bairro Jardim Krahe, o biólogo Maurivam Leão, 66 anos, espera que o trabalho intensificado apresente resultados. Para ele, o principal problema dos pedidos de atendimento à prefeitura é a demora na resposta dos protocolos. 

— A iluminação pública é uma questão essencial. É importante que o retorno chegue rápido aos moradores — cita Maurivam. 

Em alguns pontos, a população ainda espera pela chegada do mutirão de manutenções. É o caso relatado pela doméstica Lise da Silva Costa, 39 anos, moradora do bairro Jardim Castelo:

— Saio cedo para trabalhar e as ruas estão escuras, espero que as lâmpadas sejam trocadas aqui logo.

— Se esse mês for menos chuvoso, o trabalho irá render mais — torce o prefeito.